Reavaliação

 

Reavaliação: Reavaliação é o oposto do “crescimento” no sentido em que ela restringe (mas não congela) a evolução da alma. Uma vida de crescimento muito rápido e desordenado causa confusão (polo negativo), daí colocar o pé no freio (ruminar) é necessário para podermos reavaliar o que aprendemos.

Por ter a posição ordinal, esta meta nos dirige à circunscrição - uma boa reflexão para absorver o que aprendemos.

   

Focos:                             “Só vou focar nesta vida”

            “Qual o significado desta minha vida... agora”

            “Quero entender bem tudo o que aprendi”

            “Chega de corre-corre”


Polo Positivo: Simplicidade, inocência, revisão, introspectivo, compreender, apreciar, prezar.

Este polo nos ajuda a atingir um nível de calma. Provê a oportunidade de voltarmos à inocência do nosso tempo de criança. Nos proporciona sentir as maravilhas de ser “um”com a natureza, com o universo, re-adquirir a paz e harmonia.


Polo Negativo: Tímido, Retraído, atolado, “avoado”, no mundo da lua...

Indivíduos com esta meta tendem a sentir como se estivesse com o “pé atolado”em uma idade (da alma) anterior à que realmente é. E ali eles ficam até resolverem todos os problemas que estão “reavaliando”. O polo negativo é uma tentativa de esconder ou se remover (por timidez) completamente da vida corrida, das tensões e estresses.


Eixo da Inspiração: Pessoas com esta meta nos inspiram porque elas tiram um tempo para refletir. Um fim de semana nas montanhas... meditando, pensando na vida, vai ajudar no equilíbrio mental e emocional. Saudades dos “bons tempos” é apenas um artificio para podermos reavaliar.


Posição: Ordinal.


Famosos: Buda; Jesus quando passou os 40 dias no deserto; Albert Einstein; Castro Alves; Dom Pedro II; Gonçalves Dias.

A maioria dos “exilados políticos” que não podiam retornar para o nosso querido Brasil, tinham a meta de reavaliação.

A “canção do Exílio” reflete bem este sentimento”


Canção do exílio

(Gonçalves Dias)


Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em  cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar –sozinho, à noite–
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem que ainda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá. 
 

 

As 7 Metas: O Motivador Primário
Crescimento  -  Aceitação  -  Dominação
Relaxamento
Submissão  -  Discriminação  -  Reavaliação7_Metas.htmlCrescimento.htmlAceitacao.htmlDominacao.htmlRelaxamento.htmlSubmissao.htmlDiscriminacao.htmlshapeimage_1_link_0shapeimage_1_link_1shapeimage_1_link_2shapeimage_1_link_3shapeimage_1_link_4shapeimage_1_link_5shapeimage_1_link_6shapeimage_1_link_7